Blog · crönicas · Uncategorized

Antes de criticar…

Vinha andando pela rua hoje à tarde, em meus caminhos intranquilos, quando passei perto de um carro mui pitoresco. Não me pergunte que carro era, não conheço nada além de fusca.

Era um carro pequeno, de modelo um tanto antigo, com as rodas rebaixadas. Parecia ter sido personalizado (é tunado que fala, né?) pelo Falcão, com algumas dicas de decoração do Tiririca. Eu já ia rir, quando fui repreendido pelo severo aviso estampado na janela traseira do carro: “Antes de criticar meu carro, termine de pagar o seu!”.

Como ando de ônibus e não tenho absolutamente nenhum carro, concluí que não tinha envergadura moral para caçoar de tão nobre veículo automotivo, fruto da imaginação e inventividade humanas, que, enquanto esperava o dono voltar, repreendia com uma frase os incautos que ousavam desdenhá-lo.

Uncategorized

Bruce

defeitos perfeitosEssa ilustração eu fiz pro Bruce, um gato filhote que foi resgatado pela minha vizinha há um tempo atrás e que ela deixou aos nossos cuidados, porque não podia ficar com ele. Infelizmente, nós o perdemos também.

Era muito pequeno (devia ter cerca de um mês) e estava doente. Quem já resgatou um filhote abandonado sabe como é extremamente difícil mantê-los vivos.

Bruce tinha o rabinho bem curto, não sei se nasceu assim ou se o cortaram (do ser humano, espero qualquer coisa). Poderia ser considerado um defeito, mas Bruce era perfeitinho do jeito que era.

Desenhos · sketch · sketchbook · Uncategorized

Valentina

sketch_valentina.jpg

Essa é a Valentina. Tenho uma história de amor à primeira vista com ela. Que não sei se é correspondido, mas eu gosto de pensar que é. 🙂

Valentina chegou aqui do nada, numa tarde. Achei ela tão graciosa e com um miado tão lindo que me apaixonei imediatamente. Comecei a alimentá-la todos os dias e ela passou a viver um bom tempo aqui em casa. Depois que a castramos, ela voltou a viver na rua, num terreno aqui do lado. Nunca mais quis voltar pra casa.
Ainda assim, sempre a vejo durante o dia. Principalmente de manhãzinha e à tarde, quando vou buscar pão. Ela fica me esperando e desce a rua do meu lado, até um certo trecho onde ela sabe que tem cachorros à solta e fica me aguardando voltar. Depois sobe de volta comigo, até o portão. E é assim todos os dias. ❤
Blog · kário · quadrinhos · Uncategorized

HQ do Kário disponível no blog

kario_divida_trecho.jpg

Anteriormente eu havia disponibilizado a HQ “Dívida de Sangue” em pdf, numa edição que deixei hospedada no Issuu, mas tirei algumas coisas minhas de lá e uma delas foi essa HQ do Kário. Agora você pode ler a história aqui mesmo, neste link.

cachorros · Comissions · Desenhos · encomendas · ilustração · pets · Uncategorized

Cachorrada!

Fiz essa ilustração para uma menina que me encomendou no Instagram. São os cachorrinhos dela, que me pediu para retratá-los como um cartoon. Quem me acompanha há mais tempo sabe como gosto de desenhar bichos, então acho que dá pra imaginar como me diverti fazendo isso! 🙂cachorros da emille_baixa-res.jpg

camisetas · Estampas · Uncategorized

Promoção

Pessoal, tem camisetas com estampas minhas em promoção na loja da Ouroboros! Aproveite, principalmente se você mora na região sul, sudeste e centro-oeste, onde os fretes são mais baratos. São essas (clique nas imagens para abrir os links):

desconto_camisa_amy-winehousedesconto_camisa_cafe-gatosdesconto_camisa_nevermore

cachorro · Desenhos · sketch · Uncategorized

Lord Byron

“Cachorro de novo”? Cachorro de novo.

Um dos meus pequenos prazeres do dia a dia é levar o Byron, cachorro da minha cunhada, pra passear. Adoro a cara que ele faz quando cheira coisas pela rua. 🙂byron_cachorro_passeando.jpg

Desenhos · sketch · Uncategorized

sketch zé

Estou correndo aqui com os trabalhos, mas arranjei uma brecha para fazer esse sketch do Zé. Eu precisava fazer!

O Zé é o cachorro da minha vizinha. Não tem raça definida, muito menos pedigree. E nem precisa, porque o Zé é o Zé. Cachorrinho único, sem similar no mundo. Nunca vi cachorro mais dócil e companheiro, de olhar manso, fiel, e triste. Que de triste não tinha nada, era só um engano provocado pelas manchinhas escuras em seus olhos.

Zé é todo feito de alegria, e era impossível andar na rua na companhia dele – e ele sempre me acompanhava – sem ser contagiado por sua alegria também.

O Zé não está mais aqui; a vizinha decidiu levá-lo para viver no sítio do pai dela, onde todos nós achamos que ele vai ser mais feliz… Pois o Zé gosta de espaços livres, de correr à vontade, levando alegria para todos que tem a sorte de viver perto dele.

Pra nós, aqui, ficou só a saudade. 🐾❤️