O Pinterest e o Slane

De tempos em tempos o Pinterest me manda notificações para mostrar quais foram os meus pins mais salvos pelo povo da internet, e adivinhe só. A figura que está sempre presente nessas notificações é o Slane! Mais especificamente, o PDF com a HQ dele.
 
O tempo passa, o tempo voa, a poupança Bamerindus já se foi numa boa, e o Slane segue firme e forte, não importa o quanto eu o ignore hoje em dia.
 
O Tony Fernandes, meu editor na época em que o Slane foi publicado, me dizia que os leitores gostavam do personagem “porque ele era durão”. Eu não faço a menor ideia de porque os leitores gostavam. Mas lembrei disso que o Tony falou e pensei numa coisa: como reagiriam os leitores da época se eu tivesse tido tempo de mostrar que aquele personagem durão, além de ser durão, era também gay? Nunca saberemos. 😀
 
Aí vai um skecth do Slane que fiz hoje de manhã enquanto pensava nessas coisas.sketch_slane.jpg

Valentina

sketch_valentina.jpg

Essa é a Valentina. Tenho uma história de amor à primeira vista com ela. Que não sei se é correspondido, mas eu gosto de pensar que é. 🙂

Valentina chegou aqui do nada, numa tarde. Achei ela tão graciosa e com um miado tão lindo que me apaixonei imediatamente. Comecei a alimentá-la todos os dias e ela passou a viver um bom tempo aqui em casa. Depois que a castramos, ela voltou a viver na rua, num terreno aqui do lado. Nunca mais quis voltar pra casa.
Ainda assim, sempre a vejo durante o dia. Principalmente de manhãzinha e à tarde, quando vou buscar pão. Ela fica me esperando e desce a rua do meu lado, até um certo trecho onde ela sabe que tem cachorros à solta e fica me aguardando voltar. Depois sobe de volta comigo, até o portão. E é assim todos os dias. ❤

Sketchbook – Alice

Fiz no meu sketchbook ontem à noite: uma arte da Alice, personagem da escritora Sayonara Melo.

Uma luz na escuridão

No sketchbook hoje fiz um desenho baseado numa notícia que vi uns dias atrás e que me comoveu… Um grupo de presos que estava à espera do julgamento, sai da cela para ajudar um guarda que havia passado mal. Os policiais que vieram depois disseram que a ação deles salvou a vida do guarda.

sketchbook_presos_salvam_guarda

A faxineira e o entregador

sketchbook_entregador_faxineira.jpg

Tardes de sol, morninhas, em pleno inverno, devem me deixar mais sensível mesmo.

O desenho de hoje no meu sketchbook foi feito a partir de uma cena que vi quando andava na rua. Já começava o fim de tarde e eu ia, como de costume, ao mercado comprar pão.

Uma faxineira de meia idade varria a frente do Edifício Agnes; na rua, vinha um homem transportando um botijão de gás. Ao se virem, cumprimentaram-se com um singelo “Boa tarde”. Talvez fosse só minha imaginação, mas ao notar seus olhares e o tom de voz afetuoso que usaram, me pareceu que havia muito tempo de convivência e familiaridade entre eles. Vi passarem anos de amizade por ali, contidos num simples “Boa tarde”.