cesp, cespinho, cpfl, energia elétrica, gibi, hidrelétricas, quadrinhos corporativos, quadrinhos institucionais

Cespinho

No meu perfil pessoal do Facebook participei de uma brincadeira com outros amigos em que cada um devia falar sobre uma revista, entre muitas, que foi fundamental para cada um como desenhista de quadrinhos. Eu falei sobre a série do Asterix.
Mas aqui quero falar de uma outra revistinha que me impactou e que deve surpreender algumas pessoas (negativamente, talvez). Por incrível que pareça, era uma revista corporativa: o gibi do Cespinho, feita sob encomenda da CESP (Companhia energética de São Paulo) e da CPFL (Companhia de Força e Luz).
Não lembro quantos anos eu tinha na época. Se levar em conta um artigo que encontrei sobre a revistinha, devia ter uns 9 ou 10 anos. Achei a revista na rua, enquanto ia ao supermercado (vestido, dessa vez!). O fato de haver encontrado a coisa por acaso só aumenta a sensação de “magia” pra mim.
O que me fez gostar daquele simples gibizinho, além do traço que eu achava bem legal, era que, pela primeira vez na vida, estava vendo uma HQ que mostrava personagens e situações bem próximas do meu dia a dia. Os cenários eram familiares e eu os reconhecia como parte da minha realidade. Tudo bem diferente dos gibis que eu lia na época – geralmente ambientados em cenários americanizados, ou em selvas africanas e outros planetas. Além disso, havia o aspecto educativo, que me ensinava algo sobre a produção e distribuição de energia elétrica no meu estado. Eu não sabia que existiam quadrinhos assim, que ensinavam coisas!
A revista não trazia os créditos dos autores, como de costume na época. Lendo o artigo acima, fico sabendo, depois de tantos anos, que o roteiro foi escrito por Ivan Saidenberg (famoso roteirista de HQs Disney, da Abril), Paulo Paiva e Julio de Andrade Filho. Os desenhos ficaram a cargo do grande Carlos Edgard Herrero.
editora abril, gibi, press editorial, quadrinhos, quadrinhos infantis, turma do barulho

HQs da Turma do Barulho

Quem me acompanha pelo Facebook já sabe, e quem (ainda) me acompanha por aqui vai ficar sabendo agora.

Comecei a colocar no Issuu algumas histórias que escrevi e desenhei para o gibi da Turma do Barulho. Para quem não sabe, a TDB foi um gibi infantil que produzimos no estúdio Jota & Sany nos anos 1990; teve 12 edições publicadas (6 pela Editora Abril e 6 pela Press Editorial), das quais eu possuo apenas metade. Dentre elas, há 3 histórias minhas. E são essas que resolvi escanear e mostrar para quem quiser conhecê-las.

A primeira, Rumo às Estrelas, já havia mostrado no Facebook há alguns dias.

A outra, O Possesso, postei hoje. Como curiosidade, O Possesso foi minha primeira HQ “censurada” pela Abril. No roteiro original, eu dizia que o tio do Bob perseguia cachorros de rua para comê-los. Mas, como se pode ver no último quadro da página 1, o roteiro foi alterado para dizer que o tio os torturava – o que fica claramente fora do contexto da história.

Espero que gostem!